quinta-feira, 12 de abril de 2012

Reunião do prazer no Rio de Janeiro


Era sexta-feira de um mês de verão (fevereiro) de 2012.
Uma reunião agendada fora marcada para uma sexta-feira às 15 horas com uma empresária (proprietária de uma empresa) na Barra da Tijuca-Rio de Janeiro.

E lá fui eu para esse compromisso. Cheguei na citada empresa e logo uma assessora da proprietária (Dilma) me recebeu e me encaminhou para uma sala de espera bem aconchegante. Me ofereceu água, café e disse-me:
- Fique a vontade, já iniciaremos nossa reunião.
Eu agradeci e sentei-me após beber uma água geladinha, e em seguida, bebi um cafezinho.
- Liguei meu lap-top e fui ler alguns e-mails.

Passaram alguns minutos, e novamente a Dilma, entrou pela sala, com um ar sensual e com uma cara de safada... Pensei que era coisa da minha imaginação, na verdade "pensei" instantaneamente que ela estava se esforçando para agradar com essa forma de ser simpática...

Ela me pediu que a acompanhasse, para uma outra sala com uma mesa enorme, com cortinas lilás, vidros forrados com película contra luz e uma musica baixinha de fundo. Achei lindo aquele ambiente. 

Alguns minutos e a Dona Daniele (que chamarei agora de DD) para que não haja desentendimento na redação. A DD estava interessada em oficializar uma parceria com o nosso CLUBE DE CASAIS LIBERAIS PATROCINADOS e essa reunião era para falar do clube e desse sistema de patrocínio que os associados receberiam. Ela achou criativo e inteligente a nossa proposta após encontrar nosso blog:

Ela é uma promotora e empresária de uma empresa de eventos nesse mercado. E tão logo comecei a lhe apresentar nosso arquivo (PowerPoint) notei que ela (DD) e a sua assessora "Dilma" sentaram quase que uma em cima da outra na mesma cadeira (que na verdade era mais uma poltrona - do tipo diretora).

E fui apresentando o conteúdo do clube, a ideia de oferecer e criar agentes em cada Estado do Brasil, para facilitar os encontros que irão acontecer, a(s) empresa(s) que estão como âncora por trás do empreendimento. Enfim, passei todas as informações bem detalhada. E pediu licença e falou algo bem baixo (discretamente) no ouvido da Dilma.

A Dilma pediu licença e saiu da sala. E ela então me disse que tinha interesse em algo desse tipo, pois já tinha um projeto que era parecido com o meu. E que havia pedido a sua secretária que fosse pegar um filme para que eu pudesse assistir. E me perguntou:
_ Você tem algum compromisso depois de nossa reunião?


Assista mais de 10 mil canais de TV (BBB, documentários, desenhos, filmes eróticos, novelas, partidas de futebol em seu PC sem pagar mensalidades! 

Respondi que não! Que a tarde era toda dela. Ela em seguida perguntou:
_ Pode ser um pedaço da noite também? Teremos um evento mais tarde com algumas pessoas que eu deveria conhecer.


Respondi que sim. Não tinha nenhum outro compromisso. Foi quando a Dilma entrou com carregando algumas caixas.
- Dil ele vai ficar. Trouxe tudo?
A Dil (Dilma) respondeu que sim. Ela foi até uma parte mais alta da sala e ligou os equipamentos de áudio visual. Nessa hora notei que ela era muito gostosa. Tinha pernas roliças sem varizes, que terminavam em cima de uma sandália na cor de neve com salto XV. Continuei observando e notei que sua bandinha era redonda escondida numa uma mini saia creme que mostrava a marca de uma calcinha bem cavadinha.

Numa determinada hora quase que esqueci que estava ali para fechar negócio e não para outras atividades. Ela preparava a apresentação e disse:
_ DD está tudo pronto. Podemos começar quando desejar...

A DD acenou com a cabeça, enquanto a Dilma foi até os interruptores e diminuiu a intensidade das luzes. E acionando um controle remoto ligou o equipamento.

Ao olhar para o telão vi uma filmagem de uma festinha de casais em que a DD aparecia chupando a Dilma. E não esbocei nenhum constrangimento. Uma cena linda em que a Dilma dizia: Me chupa sua cadela!!! Safada!!! Puta!!!!

Em seguida o som desapareceu e veio um tipo de grito: Querida você colocou o CD errado!!!!!!!!!!!!!!!!
A DD em seguida disse:
- Me desculpe Paulo! Essa menina as vezes erra!

Eu acenei com a cabeça e disse: - Quem não erra né??
Ela voltou apressadamente e meio atrapalhada até aquele pequeno palco e trocou o CD.

Naquele instante percebi que as duas tinha um caso, eram cúmplices, amantes, mesmo a Dilma usando uma aliança em sua mão esquerda. Mas não queria pensar nisso naquela hora. A cena da Dilma toda arreganhada segurando a cabeça da DD e mandando ela chupá-la ficou gravada em minha memória.

Vi em seguida o conteúdo de seu projeto que não passou de meia hora. E as luzes se acenderam. A Dilma me perguntou se gostaria de algo para beber, uma água, refrigerante...
Balancei a cabeça com um sim e falando água por favor. Agradecendo em seguida.

A Dilma saiu e a DD ainda meio constrangida me falou:
Paulo isso não estava escrito na programação. Me desculpe novamente.

Eu então falei: - Dona Daniele eu estou envolvido num negócio de prazer com pessoas liberais (sem máscaras) que sabem que a vida é curta, então vamos curtir a vida, mesmo de saia curta! Sem problemas... Está tudo bem!

Ela depois de me ouvir disse:
_ Paulo sou uma mulher carente, meu marido é gay e mantemos o casamento apenas para a sociedade hipócrita ficar feliz. Mas tenho desejos e tentações... sou domme. A Dil (Dilma) é minha secretária a muitos anos, ela é casada, bem casada, tínhamos um caso difícil de manter, e foi por isso que nos envolvemos. Ela é BI e tinha vontade de ter um relacionamento com outra mulher para ser escrava. Eu tinha vontade de ser rainha de outra pessoa, preferia que fosse um homem, mas acabei provando da fruta e te confesso que gostei. Foi por isso que nos envolvemos, criamos essa empresa, e hoje usamos essa estratégia de criar eventos para amenizar ou esconder essa nossa relação. O marido dela não aceitaria essa coisa de jeito nenhum.

Nisso a Dil entra com um carrinho-bandeja com água, chá, café, refrigerante, gelo, wiski e Salgadinhos. Peguei uma água. Elas serviram-se. E a DD disse:
Dil tire sua roupa e deite sobre a mesa. Quero fazer xixi na sua cara como castigo!

Achei que aquilo era uma brincadeira dela para quebrar o gelo, pois a Dilma ainda estava meio que constrangida com o segredo delas que foi revelado acidentalmente. Mas essa carinha de constrangida sumiu quando ela começou a tirar suas roupas.

Ela tinha seios lindos pontudos, com bicos grandes, rosados com marca branquinha de praia, uma barriguinha indiscreta e sensual. Uma xana depiladinha e um grelinho bem saliente. Ela tirou as sandálias, soltou os cabelos e transformou-se numa pantera...


Para ser um(a) associado(a) do Clube Casais Liberais do Brasil é necessário ter um cartão de crédito pré-pago powerbônus! (Proibido para menores de 18 anos)

A DD falou:
- Dil quero que tire minha calcinha e deite-se na mesa com minha calcinha na boca.
A Dil prontamente atendeu as suas ordens! E tirou a calcinha da rainha DD! Colocou-a na boca e deitou-se sobre aquela enorme mesa pronta para ser devorada e castigada.

A DD estava com uma saia longa e rapidamente subiu numa das cadeiras para alcançar a mesa e foi na direção da Dil.
Ao chegar sobre a cintura da Dil ela agachou-se e esfregou sua xana na xana da Dil. Aquilo me deixou com um tesão que não pude disfarçar. Mas assistia a tudo como bom voyeur que sou!
A DD foi esfregando sua xana sobre a barriga da Dil até chegar em sua boca carnuda. Foi quando vi na bucetinha da Dil uma pequeno clitóris que estava a mostra e dele escorria um óleo viscoso e brilhante. Peguei meu celular e gravei aquele grelo. A Dil logo começou a tocar uma siririca. Fiquei louco...

Paulo vem aqui ver essa escrava me chupar gostoso! Vem...Senta aqui...
Levantei-me e fui na direção do rosto da Dilma! Vi a língua da Dilma entrar e sair da buceta da DD que estava com sua saia toda na cintura. Pernas bem abertas sobre a cara da Dilma.

Em uma das mãos a Dilma segurava a calcinha da DD, a outra ela se tocava e a DD delirava de prazer. Uivava como uma cadela ao ser saciada pela sua escrava.

_ Paulo fode ela para mim. Estou te pedindo! Abra as pernas dela enquanto ela me chupa e fode ela gostoso... Pode fazer isso?
Mas antes me mostra esse pau! Quero vê-lo!

Eu nem sei se respondi, abri o zíper e coloquei meus 23 centímetros de músculo para fora. Vi que as duas olhavam desejosas para ele. Rapidamente fui até a ponta da mesa e passe a mão naquele grelo vermelho e esguio. Estava quente e melado.

Coloquei-o dentro na entrada daquela gruta e empurrei bem devagarzinho...
A Dilma gemia e se contorcia... E a DD rebolava (de cócoras) na cara dela. Com aquela sua aBUNDAncia a mostra!

Foi quando ouvi a Dilma gritar: - "Vou gozar minha escrava deliciosa em sua boca! Beba tudo"!!!! E em seguida quero que chupe meu cú!!!

Eu rapidamente comecei a alisar a bunda da DD... enquanto estava dentro da Dil... Enfiei um dedo em seu cú e ela gritou:
_ Isso Paulo, enfia dois dedos em meu cú para essa escrava limpar! Me fode também Paulo!

Eu estava esperando e imaginando para comer aquela bunda enquanto ela roçava na buceta da Dil. Mas aconteceu o contrário. A DD se virou ficou de quatro (de frente para mim) para que sua escrava pudesse sugar sua xana e seu cuzinho. Ela então começou a gozar e nessa hora fez xixi na cara da escrava. Ela gozava urinando...

Nessa hora gozei sobre a virilha da Dilma. A buceta dela ficou com poças de semem cremoso e quente! Foi a DD abaixou seu rosto sobre a buceta da Dilma e começou a chupar o grelo dela que estava ensopado. Ela lambia meu leite e chupava o grelo da Dilma.

Meu pau estava duríssimo. Querendo mais!!! Comecei a bater uma punheta.

Paulo, goza na cara dela, por favor! Quero que ela passe esse seu creme no rosto!!!
Ela virou o corpo da Dilma para ficar transversal sobre a mesa e fui atender a ordem da rainha!

Quando a Dilma segurou meu pau eu fui nas nuvens. Ela carinhosamente o colocou na boca e mamou como uma cabrita!!!
Eu sentia uma boca de veludo no meu pau! E novamente estava diante da bunda da DD que recebia carinho das mãos da Dilma.

A DD ordenou:_ Escrava chupe bem esse pau porque ele vai entrar na sua rainha! E começou a gemer mais alto, gritava anunciando que estava gozando!!! Que era para a escrava beber seu mel..
A escrava obedeceu e fez tudo bem feito... Inclusive pegou meu pau e colocou na porta da bundinha da DD!!!

Eu finalmente ia comer aquela aBUNDAncia da Dona Débora!!!
Socava bem forte minha vara naquela gruta! Ela gozava e mijava de tanto tesão!!!

Com uma mão a escrava tocava uma siririca na Rainha! Com a outra alisava minhas bolas!! Minha bunda!!!
E a rainha gozava... urinava... gritava...

Ficamos ali por alguns minutos (tempo)...
Quando finalmente o corpo da Débora desabou sobre o corpo da Dilma sobre a mesa.

Um cheiro forte de sexo pairava sobre o ar...
Me sentei numa cadeira e fiquei pintando aquela cena no meu cérebro! Fotografei com celular!

Passados algum tempo. Elas saíram de cima da mesa e foram tomar um banho.
Eu fiquei ali imaginando que seria o fim.
Mas elas voltaram enroladas numa toalha, de mãos dadas. E pararam num delicioso beijo...

Agora quero que você se deite na mesa Paulo para darmos pra você! Quero essa pica dentro de mim enquanto minha escrava vai te dar a bucetinha dela!

_ Você aceita?
Claro que sim DD! Vocês são divinas!

Mas essa parte só escreverei a hora que esse conto chegar no ranking dos mais visitados aqui!

Vote e curta!!! isso vai gerar a segunda parte!

Seu computador vira TV com mais de 11 mil canais sem pagar mensalidades! Acesse Aqui e veja como!

 

Nenhum comentário: